?>
http://buy-clomid-2013.org/ http://buylasix-2013.org/ http://buyonlinepriligy-2013.org/

Sustentabilidade

20
Abr

Árvores urbanas: descubra 5 espécies para plantar em casa

As árvores são elementos essenciais nessa relação de harmonia e são sinônimos de qualidade de vida. Por isso, é importante lembrar que, no dia 22 de abril, comemoramos o Dia da Terra. A data busca chamar a atenção da população mundial para a importância da conscientização ambiental, reforçando a responsabilidade coletiva de alcançar um equilíbrio entre economia, sociedade e meio-ambiente.

Árvores influenciam diretamente na sustentabilidade social, ambiental e econômica de uma cidade, já que promovem conforto visual, reduzem a poluição do ar e a poluição sonora e servem como refúgio e alimento para animais. Além disso, são fundamentais na redução do efeito das ilhas de calor em centros urbanizados, criando ambientes verdes e agradáveis.

No entanto, a arborização urbana exige planejamento, preservação e manutenção. A maioria das prefeituras possuem um Plano de Arborização Municipal para regular a implementação de plantas em calçadas, praças, parques, canteiros e até nos jardins privados. Neste processo devem ser considerados alguns itens para evitar danos à paisagem ou aos moradores da região, como por exemplo:

  • Não possuir frutos muito grandes que possam cair sobre pessoas ou carros.
  • Evitar plantas que possuem espinhos ou propriedades tóxicas em suas folhas e frutos.
  • Observar características de crescimento de copa e raiz, para que não quebrem facilmente com ventos ou chuva e que não interfiram na rede elétrica.

Geralmente se dá preferência ao plantio de espécies nativas da flora local para não prejudicar o ecossistema. Descubra a seguir algumas espécies adequadas para a região da Cidade Pedra Branca:

  1. Jabuticabeira | Plinia grandifolia

Esta espécie é muito celebrada por sua intensa floração e frutificação que surgem diretamente do caule. Os frutos são comestíveis e assim como as flores. Alcança até 8 metros de altura, é bastante ramificada e composta de pequenas folhas.

jabuticaba

  1. Jacarandá | Jacaranda mimosaefolia

Esta é uma das espécies mais utilizadas para arborização pública no Brasil, por sua rusticidade e floração exuberante, nas cores roxa e lilás. É uma árvore decídua que pode chegar a 15 metros de altura, apresenta copa irregular, arejada e pouco rala.

jacaranda

  1. Ipê | Tabebuia spp

Um verdadeiro clássico do paisagismo brasileiro. Com floração exuberante em diversas cores: amarelo, branco, rosa e roxo. Dependendo da espécie, pode atingir de 8 até 35 metros de altura.

ipe

  1. Pitangueira | Eugenia uniflora

Árvore frutífera e ornamental nativa brasileira, de pequeno porte com altura de 2 a 5 metros. É uma árvore rústica e exige pouca manutenção e tolera bem podas drásticas.De caule tortuoso e copa arredondada bastante ramificada, produz pequenas flores brancas melíferas e deliciosos frutos.

pitanga

  1. Mulungu | Erythrina speciosa

Considerada de pequeno porte, atingindo de 4 a 6 m de altura. Possui floração exuberante em forma de candelabro que cresce para o alto na cor vermelho intenso. É muito atrativa para beija-flores.

mulungu

Fonte: ArchDaily.

10
Abr

Cidade Pedra Branca recebe reconhecimento internacional de pioneirismo em sustentabilidade

A Cidade Criativa Pedra Branca nasceu com o objetivo de se tornar um bairro-cidade completo e sustentável. Devido às suas características inovadoras e às ações propostas por seus idealizadores, foi o único projeto imobiliário da América Latina convidado a participar do Programa Clima Positivo da Fundação Clinton.

O Programa Clima Positivo da Fundação Clinton

A fundação foi fundada por Bill Clinton, ex-presidente dos Estados Unidos, com o objetivo de ajudar as pessoas atingirem seu pleno potencial. A organização realiza e apoia projetos ligados ao desenvolvimento econômico, a questões ambientais, a saúde e ao bem-estar e participação de meninas e mulheres na sociedade.
Nesse contexto, surgiu a Clinton Climate Initiative (CCI) e o Programa Clima Positivo para apoiar o desenvolvimento de projetos urbanos de larga escala que sejam capazes de demonstrar que as cidades podem crescer de forma positiva em relação ao clima.
Desde o início de sua concepção, os idealizadores da Pedra Branca foram inspirados pelo Novo Urbanismo e buscaram ser pioneiros no Brasil. A ideia era criar um único centro onde as pessoas pudessem trabalhar, morar, estudar e se divertir, e, onde tudo isso, aconteça sem comprometer o meio ambiente.
Por causa dos seus esforços para criar um bairro-cidade sustentável em todos os sentidos, a Cidade Criativa Pedra Branca foi convidada a participar da iniciativa da Fundação Clinton. Ela é um dos 18 projetos selecionados em todo o mundo e o único empreendimento da América Latina.

A sustentabilidade está presente em diferentes aspectos do projeto. Conheça a seguir alguns cases de sucesso!

Empreendimentos residenciais e comerciais

Todos os empreendimentos residenciais e comerciais da Cidade Pedra Branca contam com elementos sustentáveis:

  • Aquecimento solar;
  • Proteção térmica de terraços e coberturas;
  • Aproveitamento da ventilação e iluminação naturais;
  • Gestão de resíduos da construção e uso de materiais menos agressivos;
  • Uso de gás natural.

Enfim, diversos detalhes que dão aos moradores, trabalhadores e visitantes da Cidade Pedra Branca a certeza de estarem usufruindo de um imóvel moderno e sustentável.

SAE

O Sistema de Água e Esgoto (SAE) atende ao bairro-cidade e cuida do tratamento e abastecimento de água bem como da coleta e tratamento do esgoto gerado. Com um conjunto de ações e melhorias contínuas, o SAE já atingiu excelentes resultados.
O desperdício de água é de 12% comparado a uma média nacional de 37%. O consumo diário por habitante é de 107 litros, contra os mais de 150 litros/habitante na média brasileira. Os esforços do SAE geram economia de água, energia e menor emissão de gás carbônico.

Office Green e Atrium Offices

Estes dois empreendimentos comerciais na Cidade Pedra Branca são certificados como construções verdes. Eles têm a certificação LEED® (Leadership in Energy and Environmental Design), que é coordenada pelo U.S. Green Building Council (USGBC). Instituições reconhecidas internacionalmente pelo incentivo à implantação de estratégias de alta performance ambiental e eficiência energética de edifícios.
O Atrium Offices foi reconhecido como o edifício comercial com a maior classificação em sustentabilidade de Santa Catarina. Entre os itens que fizeram os prédios alcançarem a certificação, estão:

  • Economia de água e de energia elétrica por meio do uso racional;
  • Captação e reúso de água de chuva;
  • Automação e controle predial para medição de consumo de água e energia;
  • Sistema de geração de energia fotovoltaica;
  • Vagas destinadas a veículos de baixa emissão de poluentes e bicicletários.

Os 10 princípios da Cidade Pedra Branca

Além da sustentabilidade, a Cidade Pedra Branca possui outros pilares que guiam seu desenvolvimento. Todos os projetos são embasados em 10 princípios:

  1. Prioridade ao pedestre: um local acolhedor, feito para as pessoas;
  2. Uso Misto: moradia e trabalho (cidade completa);
  3. Espaços públicos atraentes e seguros;
  4. Diversidade de moradores: todas as idades, todos os orçamentos e tamanho de famílias (cidade complexa);
  5. Senso de comunidade: construir um endereço onde as pessoas se encontrem (cidade convívio);
  6. Densidade equilibrada (cidade compacta);
  7. Harmonia entre a natureza e as amenidades urbanas;
  8. Sustentabilidade e alta performance do ambiente construído;
  9. Conectividade;
  10. Estilo de vida: “Eu Sou Pedra Branca” (cidade criativa).

Bairros e cidades podem e devem se esforçar para melhorar o relacionamento com o meio ambiente. O reconhecimento dos esforços da Cidade Pedra Branca, com o convite para participar do Programa Clima Positivo são uma prova de que é possível viver com qualidade, respeitando a natureza.

Você também quer viver num local assim? Então, entre em contato com a gente para saber mais sobre nossos empreendimentos e venha fazer parte disso!

28
Dez

SAE Pedra Branca: o sistema de água e esgoto que é referência

O Sistema de Água e Esgoto (SAE) instalado na Cidade Pedra Branca é uma referência nacional em termos de redução de perdas  de água. Com isso, o SAE é parte fundamental no compromisso do empreendimento em buscar a sustentabilidade.

A Cidade Pedra Branca é um ​ bairro-cidade​ pioneiro no Brasil, que tem como inspiração o Novo Urbanismo e busca levar crescimento sustentável e um ambiente público de qualidade para todos. Mas, afinal, o que é o SAE e por que ele é referência? Como ele ajuda na sustentabilidade? Continue lendo para descobrir!

O que é o Sistema de Água e Esgoto Pedra Branca?

É a instituição responsável pela gestão do sistema de água, coleta e  tratamento de efluentes no bairro-cidade Pedra Branca.

O SAE opera desde março de 2010 e atende cerca de 3.150 residências, comércios e indústrias, atendendo aproximadamente 9 mil pessoas. O sistema disponibiliza mensalmente 36 mil m³ de água em 55 km de redes de água e 47 km de redes de esgoto, conta com 5 estações elevatórias de esgoto e uma estação de tratamento de esgoto.

Por que ele é uma referência?

Atualmente, os números do SAE mostram que ele se tornou uma verdadeira referência:

  • As perdas de água na Cidade Pedra Branca são da ordem de 10%, enquanto a média nacional é de 37%;
  • O consumo diário por habitante é de 107 litros contra uma média brasileira de mais de 150 litros/habitante;
  • A combinação de uso racional pelos usuários e baixos índices de perdas gerou uma economia de 420.000 m³ de água no ano de 2017, quando comparado ao gasto que seria gerado se a Pedra Branca tivesse os mesmos indicadores nacionais.

A economia de água, naturalmente, leva à geração de menos esgoto, menor consumo de energia e menor geração de gás carbônico. Esses bons indicadores foram obtidos com ações como:

  • Monitoramento do Sistema através do Centro de Controle Operacional, em tempo real (CCO)
  • Implantação de distritos de medição e controle (DMC’s);
  • Controle das pressões da rede através de válvulas de redução de pressão,
  • Agilidade e qualidade de reparos incentivadas com contratação dos serviços por performance;
  • Acompanhamento das vazões mínimas noturnas;
  • Implantação de 100% de macromedição e micromedição;
  • Qualificação do parque hidrômetros, hidrômetros de qualidade e com idade média menor que 3 anos e máximo de 5 anos
  • Incentivo ao aproveitamento de águas de chuva;
  • Campanhas de conscientização do uso racional da água pelos moradores, como por exemplo em agosto quando mais de 100 moradores subiram o Morro Pedra Branca e firmaram termo de compromisso com o uso racional da água.

Como a Cidade Pedra Branca prioriza a sustentabilidade?

Em 2005, a Cidade Pedra Branca passou a integrar a CCI (Clinton Climate Iniciative), um projeto de sustentabilidade desenvolvido pela fundação criada pelo ex-presidente americano.

Na ocasião, foram escolhidos 18 projetos ao redor do mundo para participarem. O objetivo da iniciativa é destacar comunidades que assumem o compromisso de minimizar o impacto ambiental e reduzir os danos decorrentes do aquecimento global.

A Cidade Pedra Branca foi um dos projetos convidados — o único da América Latina. Para garantir a sustentabilidade do empreendimento, diversas iniciativas foram tomadas.

Entre elas, a criação do SAE, que tem como missão “atender a demanda das pessoas por águas e tratamento de efluentes com qualidade, regularidade e universalidade”. Além disso, o Sistema de Água e Esgoto tem a visão de “ser um Sistema reconhecido, até 2020, no uso técnicas que garantam a sustentabilidade do empreendimento”.

Com os resultados positivos, o Sistema de Água e Esgoto se tornou um verdadeiro case para a Pedra Branca. Além dos bons resultados alcançados com ele, a Cidade Pedra Branca possui diversas atividades e ações que visam garantir a sustentabilidade, tais como:

  • Construções feitas com materiais de baixo impacto ambiental;
  • Aproveitamento de luz e iluminação naturais;
  • Aquecimento solar nos empreendimentos;
  • Gestão de resíduos sólidos;
  • Respeito à paisagem natural e equilíbrio entre áreas verdes e áreas construídas.

Enfim, os resultados do Sistema de Água e Esgoto de Pedra Branca mostram que, com comprometimento e responsabilidade, é possível alcançar a sustentabilidade em empreendimentos urbanos.

E se você precisar falar com o SAE, a empresa conta com atendimento presencial de segunda a sexta-feira das 8h às 12h e das 13h às 17h30 na Rua Jair Hamms, 38 – Sala 107B – Térreo do Edifício Atrium Offices, Passeio Pedra Branca.

Quer saber mais sobre o SAE? Então, navegue pelo site e descubra tudo sobre ele!