?>
http://buy-clomid-2013.org/ http://buylasix-2013.org/ http://buyonlinepriligy-2013.org/

Notícias - Página 2 de 15 - Cidade Pedra Branca

10
Mar

SAE realiza evento no Dia Mundial da Água – 22 de março

No dia 22 de março, data em que é comemorado o dia mundial da água, o Sistema de Água e Esgoto (SAE) da Pedra Branca irá realizar  evento comemorativo da data.

O evento, que será realizado no auditório do Ed. Atrium, a partir das 19h, tem por objetivo sensibilizar o público sobre a importância da preservação e uso racional da água por meio de palestras com especialistas da área. Confira a programação:

19:00h – Coquetel de boas-vindas aos participantes
19:30h – Apresentação institucional do SAE Pedra Branca
20:00h – Ações do SAE Pedra Branca no combate as perdas e ao desperdício de água
20:30h – Tecnologias de reuso e reaproveitamento de água
21:00h – Perguntas e debates

As inscrições são limitadas e poderão ser feitas até o dia 20/03 pelo telefone (48) 3203-1111 ou através do FORMULÁRIO: https://goo.gl/YWUZ2T

Dia Mundial da Agua site-012

8
Mar

Mariz faz exposição Elas em homenagem às mulheres

Inspirada na força e na independência da mulher, Kariny Mariz está com a exposição Elas no Edifíco Atrium Offices, na Cidade Criativa Pedra Branca, até sexta-feira (10), das 9 às 19h. A coleção é formada por oito telas em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. Todas usam a mesma técnica: espátula e tinta acrílica.
“Mesmo sendo diferentes, existe entre elas uma ligação, algo que as une. Uma luta, uma determinação para a mulher ser e fazer o que quiser, de sonhar e chegar aonde os pés puderem alcançar, sem repreensão, sem olhares preconceituosos desaprovando a sua ousadia”, reflete.
Mariz veio de Brasília para a Palhoça há quase dez anos e começou a pintar há apenas três. Sua primeira exposição foi durante o Festival Literário Internacional Catarinense – FLIC, realizado em outubro do ano passado, também no Edifício Atrium. A artista expôs ainda na Faferia DNA de Arte e na Feira de Artes de Florianópolis – FAF.
Admiradora de Julian Gallasch e da arte de rua de Kobra e Os Gêmeos, Mariz adora expressões faciais e corporais, que traduz no que chama de “realismo imperfeito”. Realismo na imagem e imperfeição do traço.
Serviço
 
Exposição Elas, de Kariny Mariz
Onde: Edifício Atrium Office – Rua Jair Hamms, em frente à Praça do Passeio Pedra Branca – Ed. Atrium – Pedra Branca – Palhoça.
Quando: 6 a 10/03

Horário: 9 às 19 horas

Foto: Fabrícia Pinho
6
Fev

Atrium Offices potencializa o Movimento Criativo na Cidade Pedra Branca

Com 192 salas comerciais, o hall do prédio concentra showroom de vendas e sede administrativa da Pedra Branca, café, auditório para 240 pessoas e o coworking Impact Hub Continente

Mais do que um empreendimento, o Atrium Offices é um ponto de encontro para quem busca gerar negócios e fazer networking em Palhoça, na Grande Florianópolis (SC). O edifício é o quarto empreendimento comercial entregue pela Pedra Branca, seguido pelo Inaitec (2013), o Comercial Magnolia (2013) e o Office Green (2015). Todos seguem a missão da Pedra Branca que é melhorar a cidade para as pessoas.  Por isso, além de salas comerciais, a estrutura do Atrium Offices foi projetada para atender as necessidades do movimento criativo, muito presente no ecossistema de inovação que a cada dia ganha mais vida no bairro-cidade.

A Impact Hub Continente além de oferecer o espaço de coworking, é a grande responsável pela captação e gestão dos eventos realizados no auditório, considerado o maior e mais flexível da cidade, com capacidade para 240 lugares e até 4 reuniões/eventos simultâneas. Recentemente um café se instalou no hall, onde também estão concentrados a sede administrativa e o showroom de vendas da Pedra Branca, esse com duas entradas (via hall ou praça). As 192 salas comerciais, de 32 a 54 m², estão distribuídas em 7 andares, com entradas exclusivas e identificação dos frequentadores. Um diferencial inovador e único em Santa Catarina são as duas paredes verticais com plantas verdes vivas de 18 metros de altura em cada lado do hall.

Com uma fachada toda em pele de vidro, o prédio está localizado na praça central do Passeio Pedra Branca. Sua entrega, realizada em setembro, fechou um ciclo importante para a Pedra Branca, como destaca o diretor executivo Marcelo Gomes: “A primeira etapa envolvia investimentos em empreendimentos residenciais e comerciais, e a ocupação dos quatro lados da Praça Espelho D’Água. Nossos olhos agora estão voltados para o entorno com o Aeropark, focado em lotes comerciais e aeronáutico, e o Pátio Civitas, nosso mais recente lançamento residencial que visa o coletivizar as pessoas, além de estimulá-las a praticar gentilezas urbanas”.

Sustentabilidade

O projeto é pré-certificado LEED® GOLD, que atesta a intenção do empreendimento no uso racional de materiais e recursos naturais, na promoção da sustentabilidade e eficiência energética da edificação. A certificação LEED® é uma marca registrada de propriedade do U.S. Green Building Council e é utilizada com permissão. Um painel na entrada do empreendimento identifica todos os quesitos sustentáveis aplicados, como captação de água da chuva e, entre outros, painéis fotovoltaicos que vão diminuir o custo de energia do prédio.

Movimento Criativo

Idealizado pelas instituições que compõem o ecossistema de inovação de Palhoça – Inaitec, iLAB, Pedra Branca, Unisul, Agetec, Impact Hub Continente, Openspace, entre outras – o movimento está baseado em quatro pilares:

** Viva a Rua: representa a potencialização do encontro e da convivência. Um local onde as pessoas possam fazer da rua seu palco no seu cotidiano. A ideia é estimular as pessoas a se exercitarem, a andarem mais a pé, a usarem bicicleta  e a usarem menos carros.

** Empreenda/Inove: pensar diferente e agir diferente é fundamental. O objetivo é propor ideias, inovar, potencializar o melhor das pessoas e dos negócios. É oportunizar um equilíbrio entre o  trabalho e o lazer.

** Conviva: o convívio fortalece o senso de comunidade. A união exponencializa, e com isso os resultados são incríveis. A ideia é que juntas as pessoas possam construir uma comunidade mais unida e humana. O ambiente foi pensado para favorecer o encontro.

** Cuide: É preciso amar o local onde se vive. Quem ama, cuida. Quando cuidamos exercemos um papel na sociedade e potencializamos os seres humanos. O mundo precisa que cada um de nós haja. O movimento incentiva as pessoas a pensarem diferente e a agirem de forma diferente, preocupando-se com a natureza e com o consumo.

O #MovimentoCriativo reforça tudo o que já se criou no ecossistema de inovação da Cidade Pedra Branca, como destaca Renato Ramos, Gerente de Novos Negócios da Pedra Branca: “Queremos que as pessoas percebam que a Cidade Pedra Branca é um celeiro de oportunidades em Palhoça. E que aqui estamos em transformação permanente, sempre buscando o que há de mais inovador e criativo.

Mais informações sobre o empreendimento Atrium Offices no sitewww.atriumpedrabranca.com.br

22
Dez

Aeropark atinge 50% das vendas em seis meses e projeta segunda etapa para 2017

Direcionado aos segmentos empresarial e aeronáutico, o empreendimento surpreendeu por registrar aumento de empresários que querem se instalar em Palhoça, chegando a marca de 65% das vendas

A localização e o projeto inovador do Aeropark fizeram do lançamento do empreendimento um sucesso de vendas no segundo semestre deste ano. A Pedra Branca alcançou em dezembro a margem de 50% das vendas e outro dado importante é que desse total, 65% foram para empresários que vão instalar suas empresas, o que irá impactar em geração de emprego.

Inicialmente, as buscas pelos empreendimentos da Pedra Branca eram maior por parte dos investidores, e o Aeropark retratou uma realidade nova, como aponta o diretor executivo Marcelo Gomes: “Nossos esforços nos últimos seis anos foram concentrados em fomentar a economia do bairro. Mostrar aos empresários que eles deveriam investir aqui e que os atores do nosso ecossistema como o Inaitec, Unisul, IFSC, Tecnopark, Impact Hub, iLAB, Agetec, entre outros, iriam trazer movimento e vida. E isso aconteceu. Atualmente, circulam diariamente no bairro cerca de 23 mil pessoas entre moradores, estudantes e trabalhadores. E nossa meta é alcançar 80 mil. Com a entrega do Atrium Offices, em setembro, finalizamos a primeira etapa, que envolveu os empreendimentos que contornam os quatro lados da Praça Espelho D’Água. O Aeropark retrata este segundo momento da Pedra Branca, assim como o Pátio Civitas. Hoje os empresários querem trazer suas empresas para a Pedra Branca para fazer parte do que construímos aqui”.

Guilherme Granzinolli, diretor de operações da empresa Invictus, é um dos empresários que adquiriu alguns lotes no Aeropark e que a partir de julho de 2018, quando a primeira etapa do empreendimento será entregue, irá construir sua sede e levar toda sua operação para o loteamento. “O que nos atraiu foi o conceito, que apresenta um formato moderno, planejado e, principalmente, por estar integrado às facilidades do bairro Pedra Branca”, destaca Guilherme.

Segunda etapa

O próximo passo é planejar para 2017 a segunda etapa de vendas do Aeropark, o que irá incluir um novo lançamento comercial envolvendo os corretores, as estratégias de marketing e várias outras ações. “Vale destacar que em meio a um ano economicamente instável, registramos mais de 42 mil m² de área de lotes vendidos. E parte desse sucesso está atrelado ao fato de ser um projeto inovador. Os lotes com hangares é uma novidade em Santa Catarina.  Nossa negociação com o Aeroclube incluir que nossos clientes terão uma classe especial entre os sócios do clube, pagando uma taxa mensal competitiva de associado,  não tendo custo  por pouso e decolagem, dúvida muito comum entre os clientes”, ressalta Renato Ramos, Gerente de Negócios da Pedra Branca.

O empreendimento

O Aeropark é um loteamento empresarial e aeronáutico, localizado em Palhoça, na Grande Florianópolis (SC). Com lotes a partir de 623 m², tem estrutura para quem quer construir ou investir em lotes para empresas , comércios, serviços e indústrias. Um dos diferenciais é que dos mais de 300 lotes, 44 são destinados a construção de hangares integrados ao Aeroclube de Santa Catarina, com pista homologada de 900 metros e abastecimento próprio de combustível; além da possibilidade de fretar aeronaves os clientes estarão ao lado da escola de aviação do aeroclube.

Saiba mais em www.aeroparkpedrabranca.com.br

20
Dez

Novo empreendimento da Pedra Branca visa o coletivo e estimula Gentilezas Urbanas entre as pessoas

O Pátio Civitas amplia o conceito da cidade criativa, valorizando a vida em comunidade. O projeto contempla apartamentos de 2 e 3 dormitórios, e ainda, com a possibilidade de lojas/escritórios jardins

Para a Pedra Branca, viver bem em comunidade é potencializar a formação de uma sociedade mais sustentável e criativa. Ao lançar o Pátio Civitas, seu mais novo empreendimento residencial e comercial, a empresa – localizada em Palhoça na Grande Florianópolis (SC) – reforça sua paixão pelas cidades, como destaca o diretor executivo, Marcelo Gomes: “Acreditamos que  a construção civil pode promover uma grande gentileza urbana, entregando um endereço que permita o convívio e o encontro. E mais: que dê liberdade e gere gentilezas, sorrisos e arte.”

Com área total de 3.614,10 m² e 18.744,30m² de área construída, o projeto do Pátio Civitas contempla duas torres e 132 unidades, com plantas de 2 e 3 dormitórios e também 14 lojas/escritórios jardim localizados no térreo. Cheio de conceitos  e detalhes, o Pátio Civitas (que origina do latim, e quer dizer civilidade), renova o conceito do pátio central, como um grande ponto de encontro. Diversas opções de lazer transformam as áreas comuns em uma extensão do seu apartamento, ideal para os tempos modernos, e para quem quer viver além do metro quadrado.

A área externa do Pátio Civitas é privilegiada por sua conexão com o espaço público e diversidade de atividades. O paisagismo contemplou aspectos urbanísticos e contemporâneos, priorizando linhas mais limpas e formas ortogonais, permitindo a aproveitamento total dos espaços. “Concebemos a praça interna dividindo-a em duas áreas: íntima – onde está localizada a piscina com 20 metros de comprimento e um deck molhado, incluindo uma piscina infantil, espelho d’água e estrutura como mobília adequada para as crianças; e a social – onde conectamos locais de convívio, com gramado, playground, horta, slackline e espaços de estares em forma de uma grande praça, que se estende para a alameda que margeia a quadra, o que amplia as possibilidades de atividades ao ar livre”, destaca a arquiteta da JA8, Juliana Castro.

 

Diferenciais do empreendimento

Um dos grandes diferenciais do empreendimento Pátio Civitas são as plantas flexíveis e inovadoras, desenhadas para oferecer aos moradores um viver contemporâneo, como ressalta Giovani Bonetti, arquiteto da ARK7: “ A integração da sala com a cozinha, por exemplo, favorece o compartilhamento de experiências, ideias, emoções, tendência e necessidades nos dias de hoje, em que vivemos conectados aos outros de muitas formas.”

O projeto inspira uma vida cheia de atrações. São diversas áreas de lazer que os futuros clientes desfrutarão como hall de entrada com eclusas de segurança, salão de festas, brinquedoteca, estar pergolado, praça da árvore, piscina infantil, slackline, playground, espaço de convivência, lavanderia / serviços, piscina adulto com prainha, solarium, pomar e espaço gourmet.

A sustentabilidade está presente em vários detalhes, tais como: reuso da água de chuva (vaso sanitário e irrigação), gás natural, aquecimento de água (através de sistema integrado solar + gás), iluminação das áreas comuns (com lâmpadas econômicas), metais economizadores, infraestrutura para ar condicionado (“inverter”), bicicletário, janelas com vãos generosos que privilegiam a iluminação natural, elevadores eficientes e a construção sustentável (gestão de resíduos gerados, uso de água pluvial).

 

Gentilezas Urbanas

Segundo o pesquisador de inovação Steve Johnson, “nas cidades as pessoas dividem espaços. Há um fluxo de ideias. As pessoas estão muito perto uma das outras. E como há muita diversidade, as ideias são emprestadas de uma área de especialização para a outra. Essa diversidade faz a cidade mais criativa”,

Com base neste pensamento, a Pedra Branca está incentivando, e quer proporcionar cada vez mais os encontros, a vida em comunidade, e a troca de idéias. O bairro-cidade Pedra Branca foi criado para pessoas que compartilham um novo estilo de vida e que tenham as mesmas aspirações. Atualmente, cerca de 23 mil pessoas circulam diariamente pelo bairro-cidade, entre moradores, trabalhadores e estudantes. “Nossa meta é atrair 80 mil pessoas, mas para isso precisamos planejar as ações. Nosso desejo é criar uma cidade melhor para as pessoas. E buscamos proporcionar isso através de nossos empreendimentos”, ressalta Marcelo Gomes, diretor executivo da Cidade Pedra Branca.

Mais do que propor a convivência e a gentileza entre as pessoas, o empreendimento Pátio Civitas entrega uma grande gentileza urbana. “A Alameda será um espaço público para receber não só os moradores do empreendimento, como também de outros prédios e visitantes da Cidade Criativa Pedra Branca. É um espaço para curtir a cidade, e valorizar os espaços públicos como ponto de encontros atraentes”, destaca Renato Ramos, Gerente de Negócios da Pedra Branca.

Mais informações sobre o empreendimento no site www.patiocivitas.com.br.

 

13
Dez

Espetáculo trouxe a magia do Natal ao Passeio Pedra Branca

Confira as fotos do Espetáculo Boss Canta Natal que aconteceu no dia 11 de dezembro de 2016, no Passeio Pedra Branca.

12
Dez

Exosphere irá trazer método inovador e internacional para Pedra Branca

Reconhecendo a importância do público brasileiro e latino-americano para a inovação e desenvolvimento tecnológico mundial, a Exosphere anunciou que a partir de Janeiro de 2017 estará realizando o seu principal programa educacional no Brasil, na região de Palhoça (SC) – a apenas 15 quilômetros de Florianópolis.

A Exosphere Academy é um programa de residência com duração de 8 semanas onde participantes de todo o mundo e das mais diversas especializações se encontram para, juntos, colaborar e trabalhar em projetos reais com especialistas das tecnologias mais promissoras da atualidade, como Biohacking, Colonização de Marte, Empreendedorismo e Internet das Coisas – só para citar alguns.

Este será o 8º programa desde Setembro de 2013, quando a primeira versão do programa aconteceu em Santiago, no Chile. Desde então, mais de 1200 participantes de mais de 45 países já fizeram parte de algum programa ou evento realizado pela Exosphere ao redor do mundo.

Com o foco na mentalidade do século XXI e aquisição de novas habilidades, o programa ajuda pessoas dos mais diferentes backgrounds navegarem na Economia Criativa e desenvolver habilidades de negócio através de tecnologias emergentes e disciplinas que nem mesmo existiam há alguns anos.

“Durante os últimos três anos recebemos mais participantes brasileiros do que todos os outros países da América Latina juntos. Considerando a mentalidade e entusiasmo dos brasileiros, isso não foi nenhuma surpresa.” disse Skinner Layne, Fundador e Chairman da Exosphere.

“O ecossistema de inovação e empreendedorismo está no estágio de amadurecimento perfeito. É neste momento que as transformações realmente significativas acontecem”, disse Skinner.

Nossa experiência com os brasileiros e nossos projetos que envolveram o Brasil até então tornou inevitável ignorar a possibilidade de estabelecer uma presença mais forte no país e assim desenvolver projetos que visam melhorar a América Latina em geral.

Apesar do PIB brasileiro ter caído ao longo dos últimos anos, a indústria de tecnologia tem se provado imune ao recesso econômico, crescendo 20% entre 2014 e 2015 e ainda mostrando crescimento em 2016.

Todo o otimismo e foco consequente deste crescimento – sem contar os inúmeros projetos inovadores que surgiram no país – criou o cenário ideal para que a Exosphere pudesse lançar no Brasil o seu novo programa baseado em tecnologias disruptivas.

A localização escolhida pela organização para montar a sua nova base foi a Cidade Pedra Branca, que consiste num projeto de cidade criativa localizado em Palhoça, próximo a Florianópolis.

Com uma abordagem inovadora em relação a design urbano, Pedra Branca foi construída com o foco no usuário e foi um dos primeiros projetos da América Latina a participar do Climate Positive Development Program.

Priorizando pedestres e suas necessidades, o projeto foi construído para promover um espaço seguro e acolhedor, desenhado com foco na harmonia urbana e numa profunda conexão entre trabalho e vida pessoal.

“Assim como a Exosphere, Pedra Branca acredita em criar coisas para as pessoas. Nossa missão é melhorar o conceito de cidades e como as pessoas se relacionam com ela, criando nossa cidade baseada no conceito de vivência, trabalho, estudo e diversão, tudo no mesmo lugar”. disse Renato Ramos, Gerente de Negócios da Cidade Branca.

“Nós estamos entusiasmados em receber a Exosphere em nossa cidade e então juntarmos nossas visões de tecnologia, educação e empreendedorismo com foco no futuro”.

A Exosphere vai se juntar à uma já ativa comunidade de organizações da região que trabalham voltadas à educação, inovação, empreendedorismo e tecnologia, como a INAITEC (Instituto de Apoio à Inovação, Incubação e Tecnologia), UNISUL (Universidade do Sul de Santa Catarina) e o futuro Impact HUB Coworking.

Autodenominada como uma comunidade de “solucionadores de problemas”, a instituição educacional conduz programas interdisciplinares em áreas como ciência, tecnologias emergentes e empreendedorismo.

Os streams – como são chamadas as áreas específicas – abordam assuntos como ciência, tecnologias blockchain, biologia sintética, exploração espacial, drones e programação.

A Exosphere foca em preparar seus estudantes para a Economia Criativa, os ensinando como se identificar com as oportunidades do mercado, construir relacionamentos saudáveis e criar soluções para os problemas reais dos consumidores.

Para saber mais detalhes sobre o conteúdo da Exosphere Academy, visite: www.exosphe.re

16
Nov

Dia lindo no Chefs de Rua – Especial Natal Passeio Pedra Branca, no dia 20/11

No dia 20 de novembro, o Passeio Pedra Branca foi palco de mais uma edição do Chefs de Rua. A sétima edição – “Luzes de Natal” – do maior evento gastronômico da região continental da Grande Florianópolis apresentou 18 operações gastronômicas e uma novidade, as food bikes.

Novidade

Ao todo foram cinco food bikes: Monareta, Oliver Brown Cafeteria, Nego Bolo, It’s Pop e Enjoy Fruit. Assim como os food trucks, elas ficaram estacionadas ao longo do Passeio Pedra Branca e ofertaram pizzas finger, cafés diversificados, bolos tradicionais e versões em pote, docinhos, pipocas gourmet e sobremesas funcionais a base de frutas.

Gastronomia

Os 18 food trucks ofertaram opções doces e salgadas como jambalaia de frutos do mar, risoto, sanduíche, hambúrguer, cachorro quente, churrasco, empada gourmet, crepe, paleta mexicana, açaí, churro, milk shake, cupcake e etc. Três cervejarias artesanais serviram chopes variados.

Entretenimento

Assim como nas outras edições, apresentações culturais e bandas musicais animaram o dia no palco principal. Entre elas destaque para a Sonido Club, que é um duo de Florianópolis inspirado na cultura pop, rock e folk. Outra atração especial foi a presença do Darci, um cachorro vira latas que virou celebridade na Grande Florianópolis.

O Chefs de Rua é uma realização do Núcleo de Gastronomia da ACIP, com o patrocínio da Cidade Pedra Branca.

1
Nov

Seminário sobre Comunidades Planejadas e Loteamentos – COMPLAN aconteceu na Cidade Pedra Branca

Durante os dias 7, 8 e 9 de novembro, Florianópolis foi palco de grandes debates sobre o futuro das cidades. Ao todo foram 14 painéis com as mais diferentes temáticas que envolvem o mercado imobiliário.

Os locais que foram visitados garantiram a interação entre os mais de 50 palestrantes e os participantes. A primeira parada aconteceu no Centro de Inovação ACATE (Coworking), um empreendimento planejado para promover negócios, troca de ideias e experiências entre os profissionais com uma estrutura diferenciada. A segunda visita, desta vez, técnica, foiao empreendimento Deltaville, em Biguaçu, uma cidade com urbanismo completo que está sendo construída a apenas 15 km do centro de Florianópolis.

Cidade Pedra Branca: da ideia a implantação

No dia 8 de novembro, comemorou-se o dia mundial do urbanismo, e nesta data os participantes do COMPLAN tiveram uma experiência diferenciada. Uma vivência na Cidade Pedra Branca,  cercada por palestras e visitas técnicas. A palestra de abertura foi ministrada por Valério Gomes, fundador e presidente da Pedra Branca Empreendimentos Imobiliários S/A, e Marcelo Gomes, diretor executivo.

O processo de criação do Masterplan Pedra Branca envolveu diversos escritórios de arquitetura e urbanismo e importantes consultores nacionais e internacionais, dentre eles Jaime Lerner, “guru” do urbanismo brasileiro. Hoje, o projeto, pioneiro no Brasil e América Latina, é reconhecido como novo marco em projetos urbanos para a iniciativa pública e privada. Atualmente, a Cidade Pedra Branca conta com um total de 2.300 lotes em cerca de 250 hectares.

Edifícios Certificados: Office Green e Atrium Offices

Este foi um dos temas das visitas técnicas que ocorreram durante a Vivência na Cidade Pedra Branca, no segundo dia do COMPLAN (08/11). Ambos os empreendimentos promovem a sustentabilidade e a eficiência energética. As palestras de abertura ocorreram no mais novo empreendimento comercial da Pedra Branca, o Atrium Offices, localizado em frente à Praça Espelho D’Água. O grande diferencial deste edifício é uma parede verde de sete andares de altura.

Palestrante internacional

O americano Victor Dover é diretor na empresa Dover, Kohl & Partners Town Planning, que possui foco na revitalização de cidades tradicionais e na construção de grandes projetos. Dover realiza palestras pelo mundo sobre Comunidades Planejadas e Desenvolvimento Sustentável, além de ter sido Presidente nacional do Congresso para o Novo Urbanismo (CNU). Recentemente ele foi co-autor, com John Massengale, do tão aguardado livro Street Design: o segredo para grandes cidades.

O Designer também é um dos 25 autores do Livro Comunidades Planejadas, lançado em 2014 pela ADIT Brasil. Em seu artigo ele fala sobre a importância de um sistema viário de transporte bem projetado, com ruas funcionais que se aproximem de um estilo de vida urbano saudável e de qualidade.

Catarinenses no eventoAo todo o COMPLAN reuniu 50 painelistas do Brasil e mundo. Entre os catarinenses destaque para Valério Gomes e Marcelo Gomes, Cidade Pedra Branca; Alexandre Waltrick, Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina (FATMA); Bruno Sagas, Ábaco Brasil; Cesar Refosco, Habitasul; Marcos Saes, Conselho Estadual do Meio Ambiente de Santa Catarina (Consema/SC); Osmar Silvini Junior, Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF); e os advogados Marcos Vinícius e Joel Niebuhr, Menezes Niebuhr Advogados.

17
Out

FLIC reúne 30 mil pessoas em cinco dias de debates e atividades culturais no Passeio Pedra Branca

A primeira edição do FLIC – Festival Literário Internacional Catarinense, encerrada neste domingo (16), transformou o evento em um dos maiores do Sul do país, com um público estimado de 30 mil pessoas, em cinco dias de intensa e diversificada programação cultural na Cidade Criativa Pedra Branca, em Palhoça. Programado para ser realizado a cada dois anos, o FLIC estreou com mais de cinquenta autores nacionais e oito estrangeiros. O primeiro dia foi marcado pelo show nacional com Arnaldo Antunes, para um público de aproximadamente seis mil pessoas. Após a apresentação, o músico e poeta recebeu mais de uma centena de leitores para uma sessão de autógrafos.

Iniciado no Dia das Crianças e com programação especial para os novos leitores, todos os espaços do FLIC tiveram uma grande movimentação, em especial a área externa. A atenção às crianças se estendeu a todo o festival, que garantiu transporte para a participação de estudantes de escolas públicas em atividades como contação de histórias, apresentações de teatro, rua de lazer, entre outras.

O festival teve como temas a literatura (infantojuvenil, catarinense, nacional e internacional); a arquitetura e o urbanismo, com uma visão de sustentabilidade; inovação, tecnologia e empreendedorismo; gastronomia e música. Além dos debates com os autores, o FLIC ainda realizou sessões de autógrafos, lançamentos de livros, exposições, sessões de cinema, dança, música, troca de livros, folclore, varal literário e festival gastronômico.

De fora do país, o FLIC recebeu os escritores Fabián Severo e Gustavo Espinosa (Uruguai) – premiado no dia último dia 1º pela Câmara Uruguaia do Livro, por sua nova novela Todo termina aquí -, Carlos Ríos e Ana Porrúa (Argentina), Harrie Lemmens (Holanda), Ana Carvalho, Nuno Camarneiro e Afonso Rocha (Portugal). Entre os debates mais concorridos, estiveram os temas “Ousadia nas páginas e na tela”, com Mario Prata, Paulo Markun, Carlos Schroeder e moderação de Amilcar Neves;

“Ficção e não ficção − dois autores, duas vidas”, com Ruy Castro e Heloisa Seixas, que teve como moderador o escritor catarinense Celestino Sachet, escolhido como patrono do FLIC, além de “A evolução do amor e do sexo na canção brasileira”, com Rodrigo Faour.

O FLIC encerrou cada dia com um show. O pianista Pablo Rossi, que tocou ao lado de convidados, homenageou o músico e poeta Bob Dylan, vencedor do prêmio Nobel de Literatura deste ano. Ele executou o clássico “Blowin’ in the win”, ao lado do cantor Gustavo Lorenzo. Nas demais noites se apresentaram Luiz Meira e convidados, Orquestra Camerata Florianópolis, Coral Universitário Unisul e banda Red River Combo.

O encerramento do FLIC foi com o debate “O livro na Gastronomia”, que reuniu o jornalista e sommelierJoão Lombardo, o chef Narbal Corrêa e Luiz Guilherme Büchmann Figueiredo, coordenador do curso de Turismo e Gastronomia da Unisul. Todos destacaram a importância de um festival dedicado à literatura integrar outros temas, com valorização da gastronomia como parte da cultura.

Os homenageados do festival foram os escritores Salim Miguel e Julio de Queiroz (In memoriam), o pintor e poeta Rodrigo de Haro, o Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina, por seus 120 anos, além do premiado projeto Barca dos Livros.

Com incentivo do Ministério da Cultura e Governo Federal, através da Lei Rouanet, o FLIC teve patrocínio das empresas ENGIE, WEG, Multilog e Intelbrás. A promoção foi da Unisul, ACL – Academia Catarinense de Letras e Propague Comunicação, com apoio da Cidade Criativa Pedra Branca.